O geólogo Georges Zbyszewski numa rua do Lumiar

Freguesia do Lumiar - Placa Tipo IV (Foto: Sérgio Dias)

Freguesia do Lumiar – Placa Tipo IV
(Foto: Sérgio Dias)

O geólogo Georges Zbyszewski, que se radicou em Portugal na década de trinta do século passado e que no nosso país muito contribuiu para os estudos geológicos, desde há 9 anos dá nome  a uma rua do Lumiar (Edital de 04/02/2005), entre a Rua António Quadros e a Rua Prof. Jorge Campinos.

Refira-se que na atribuição deste topónimo teve a Comissão Municipal de Toponímia o cuidado de escolher um arruamento sem numeração de polícia, para evitar aos munícipes erros de pronúncia ou de escrita de endereço.

Georges Zbyszewski (Rússia/22.10.1909 – 01.03.1999/Lisboa), geológo de ascendência russa, naturalizado francês e com carreira académica feita em Paris, radicou-se em Portugal na sequência de várias missões científicas ao nosso país, na década de 30 do século XX.

O Professor Zbyszewski escolheu Lisboa para morar e,  desde 1940 até à sua aposentação em 1979, trabalhou nos antigos Serviços Geológicos de Portugal, tendo depois continuado como investigador convidado até 1988. Georges Zbyszewski desempenhou também funções de vogal da Junta Nacional de Educação (1969) e, em regime de acumulação, de professor auxiliar da Faculdade de Ciências de Lisboa onde leccionou Geologia do Quaternário, Hidrogeologia, Estratigrafia e Geohistória, Cartografia Geológica e Fotogeologia, acumulando a autoria de 290 trabalhos que abarcam a carta geológica de Portugal, a Pré-História, a Paleontologia, a Geologia e a Vulcanologia.

O Professor Zbyszewski foi ainda premiado pela Academia das Ciências de Paris em 1961 e agraciado com o grau de Cavaleiro na Ordem das Palmas Académicas (1959) e da Ordem Nacional de Mérito francesa.

Freguesia do Lumiar (Foto: Sérgio Dias)

Freguesia do Lumiar
(Foto: Sérgio Dias)

Freguesia do Lumiar

Freguesia do Lumiar