Os Caminhos de Ferro no Largo da 1ª estação

Freguesias de lá vai um e lá vai dois (Foto: Artur Matos)

Freguesias de São Vicente e de Santa Maria Maior
(Foto: Artur Matos)

Em 12 de novembro de 1880, o largo em frente da Estação principal da então designada Companhia Real dos Caminhos de Ferro Portugueses, passou por edital municipal do presidente da edilidade, Rosa Araújo, a denominar-se Largo dos Caminhos de Ferro. Também a Rua do Cais dos Soldados pelo mesmo edital passou a ser a Rua dos Caminhos de Ferro.

É evidente que este topónimo deriva da proximidade à Estação de comboios de Santa Apolónia, que por  muitos anos foi a única em Lisboa para este meio de transporte. Em Portugal, as ligações férreas haviam sido iniciadas apenas 24 anos antes, com uma viagem inaugural em 28 de outubro de 1856, em que o comboio D. Pedro V partiu da Estação de Santa Apolónia e ligou pela primeira vez Lisboa ao Carregado, assim sendo a primeira linha de Caminho-de-ferro nacional. Dez anos mais tarde, em 7 de outubro de 1866 abriu também oficialmente a ligação a Madrid.

Largo dos Caminhos de Ferro planta SD

(Planta: Sérgio Dias)

 

A Rua dos primeiros Táxis de Lisboa

Freguesia de Carnide - Placa Tipo II (Foto: José Carlos Batista)

Freguesia de Carnide – Placa Tipo II
(Foto: José Carlos Batista)

Há 89 anos atrás, em 1925, surgiu em Lisboa o primeiro serviço de Táxis, que a edilidade lisboeta perpetuou na cidade através do Edital municipal de 25/10/1989  , no Impasse A à Rua da Fonte, na freguesia de Carnide, e no modo que a gíria popular os  designava : Rua Táxis Palhinhas.

Este primeiro serviço de Táxis de Lisboa foi o resultado de uma ideia de Fernando Casimiro Manço que com um grupo de 40 motoristas criou a Cooperativa Lisbonense de Chauffeurs em 10/09/1925. Era composta por cerca de 50 condutores e 11 viaturas da marca Citroën. O sucesso foi em crescendo e o número de táxis aumentou rapidamente para cerca de 100 veículos.

A Cooperativa Lisbonense de Chauffeurs foi adquirida pela Companhia de Viação Sernache em 1976 e, mais tarde, foi integrada na Rodoviária Nacional.

Na década de 90 do século XX, Lisboa acrescentou mais um taxista à sua toponímia com a Rua Augusto Macedo.

0 Taxidom.ilust.26Palhinhas

Publicidade de 1956

Publicidade em 1959

Publicidade de 1959