Publicações municipais de toponímia sobre o Prof. Moniz Pereira e o Visconde de Alvalade

As publicações municipais de toponímia referentes à Rua Prof. Moniz Pereira e à Rotunda Visconde de Alvalade, hoje distribuídas no decorrer das inauguração oficiais destes arruamentos, na Freguesia do Lumiar, já estão online.

É só carregar nas capas abaixo e poderá ler.

 

Caso queira conhecer publicações anteriores poderá ir às Publicações Digitais do site da CML e escolher o separador Toponímia.

Ou no topo do nosso blogue carregar em 3 – As nossas Edições.

Anúncios

Inauguração da Rua Prof. Moniz Pereira e da Rotunda Visconde de Alvalade no dia 21

Já depois de amanhã, dia 21 de junho,  às 16:30 horas, o Sr. Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, acompanhado pelo Presidente do Sporting Clube de Portugal, Bruno de Carvalho, procederão à inauguração da Rua Prof. Moniz Pereira e da Rotunda Visconde Alvalade, nas imediações do Estádio de Alvalade.

O Prof. Moniz Pereira (Lisboa/11.02.1921 – 31.07.2006/Lisboa), conhecido como o Senhor Atletismo, licenciado e docente do Instituto Nacional de Educação Física, é um símbolo maior do desporto nacional, tendo conseguido através dos atletas que treinou, como Fernando Mamede, Domingos e Dionísio Castro e Carlos Lopes, as primeiras medalhas do Atletismo português a nível internacional e nos Jogos Olímpicos. Teve ainda outra faceta de composição musical, sobretudo no fado, a que deram voz, entre outros, Carlos Ramos, Lucília do Carmo, Maria da Fé, Ada de Castro, Amália Rodrigues  ou Tristão da Silva.

O Visconde de Alvalade, por decreto do Rei D. Carlos I de 22 de junho de 1898, de seu nome completo Alfredo Augusto das Neves Holtreman (Santarém/06.04.1837 – 07.06.1920/Lisboa) foi um prestigiado advogado da capital que apoiou a ideia do seu neto para a fundação do Sporting Clube de Portugal, cedendo terrenos seus nas Quinta das Mouras, comparticipando as obras do primeiro campo, para além de ter redigido os primeiros Estatutos e sido o seu 1º Presidente.

Freguesia do Lumiar
(Planta: Sérgio Dias)

Uma dúzia de Rotundas lisboetas

Rotunda de Pina Manique – Freguesia de Benfica
(Foto: José Carlos Batista)

Lisboa comporta na sua toponomenclatura 12 Rotundas, tendo 11 sido atribuídas pela edilidade no séc. XXI e apenas uma no séc. XX, confirmando o aumento do tráfego automóvel na cidade mas também a crescente falta de arruamentos novos.

Palavra originária do latim, rotunda é uma praça de forma circular, onde desembocam várias ruas e o trânsito circula em sentido giratório, como acontece com a Praça Marquês de Pombal, embora na época da sua atribuição – a deliberação de Câmara é de 6 de maio de 1882 – não se usasse este termo para arruamentos do tecido urbano, nem mesmo para a intersecção de estradas.

Rotunda Pupilos do Exército – Freguesia de São Domingos de Benfica
(Foto: Sérgio Dias)

A primeira Rotunda de Lisboa é a  Rotunda das Olaias, fixada pelo Edital de 22 de abril de 1983 ( Freguesias da Penha de França, do Areeiro e do Beato) para oficializar o nome pelo qual já era vulgarmente designada,  sendo que  naquele local existiu antes a Quinta das Olaias cuja memória permanece no topónimo da Rotunda.

Também como oficialização do nome pelo qual era conhecida foi atribuída pela Edital de 30 de janeiro de 2009 a Rotunda de Pina Manique  ( Freguesia de Benfica), na confluência da Estrada da Portela, Estrada de Monsanto, Estrada do Calhariz de Benfica e Alto do Boavista, derivando o seu nome da  proximidade ao Estádio de Pina Manique do Casa Pia Atlético Clube.

Ainda em 2009, pelo Edital de 24 de setembro, nasceu a Rotunda Pupilos do Exército ( Freguesia de São Domingos de Benfica ), através da qual a Câmara Municipal de Lisboa se associou ao centenário do Instituto que se comemorava em 2011, cumprindo assim o desejo formulado pela Associação dos Pupilos do Exército, com a atribuição do seu nome a uma rotunda próxima das suas instalações e procedendo à inauguração oficial do arruamento em 25 de maio de 2011, data precisa do Decreto-Lei de 1911  que fez nascer os Pupilos do Exército.

Rotunda das Oliveiras – Parque das Nações
(Foto: Sérgio Dias)

A integração do território que fora da Expo 98 no concelho de Lisboa permitiu o acrescento de mais 4 Rotundas à cidade. Pelo 1º Edital que oficializou 102 topónimos de parte do território da Expo 98, de 16 de setembro de 2009, Lisboa passou a contar com a Rotunda da Expo 98 e a Rotunda dos Vice-reis.  Com a passagem de mais território do Parque das Nações para a alçada da edilidade lisboeta mais 60 topónimos foram oficializados pelo Edital municipal de 6 de maio de 2015, nos quais se incluem duas Rotundas: a Rotunda do Parque e a Rotunda das Oliveiras. Ainda no espaço da Freguesia do Parque das Nações, foi atribuída este ano, pelo Edital de 20 de janeiro,  a Rotunda República Argentina, a pedido do Embaixador argentino, por ocasião das comemorações dos 200 anos da Independência desta República.

Por outro lado, a crescente falta de novos arruamentos na cidade de Lisboa conduziu também a que se usassem rotundas como forma prestigiada de homenagear figuras nacionais. Assim aconteceu com a  Rotunda à Avenida Doutor Alfredo Bensaúde na Freguesia dos Olivais, que por Edital de 10 de novembro de 2016 passou a ter topónimo  –  Rotunda Matilde Bensaúde – , homenageando a bióloga  (1890 – 1969), especialista em fitopalogia, que em 1920 foi a única mulher entre os fundadores da Sociedade Portuguesa de Biologia, colocando-a na proximidade da Avenida que já perpetuava o seu pai. Também em 2016, pelo Edital de 7 de Abril, nasceu a Rotunda Almirante Pinheiro de Azevedo, na Freguesia de Santa Clara, para homenagear o militar que foi o Primeiro-Ministro do VI Governo Provisório após o 25 de Abril de 1974. Outro militar de Abril foi perpetuado também numa rotunda, mas desta feita na Freguesia do Lumiar, com a Rotunda Coronel Vítor Alves, pelo Edital de municipal de 17 de março de 2017. Finalmente, ainda na Freguesia do Lumiar, junto à Avenida Álvaro Cunhal, está a Rotunda António Dias Lourenço, seu camarada e amigo, desde a publicação do Edital de 21 de Abril de 2017.

Freguesia de Santa Clara
(Foto: Sérgio Dias)

 

Publicação municipal da toponímia sobre o Almirante Pinheiro de Azevedo

A publicação municipal de toponímia referente ao Almirante Pinheiro de Azevedo, distribuída a partir deste momento, no decorrer da inauguração da Rotunda Almirante Pinheiro de Azevedo, já está on-line.

É só carregar na capa abaixo e poderá ler.

Caso queira conhecer publicações anteriores poderá ir às Publicações Digitais do site da CML e escolher o separador Toponímia.

pinheiro-de-azevedo-capa

 

 

Inauguração da Rotunda Almirante Pinheiro de Azevedo

pinheiro-de-azevedo-capa

 

O Almirante Pinheiro de Azevedo dá o seu a uma Rotunda da freguesia de Santa Clara, que será inaugurada amanhã, dia 16 de setembro, às 11:00 horas, com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, a Vereadora da Cultura e Presidente da Comissão Municipal de Toponímia, Catarina Vaz Pinto, bem como elementos da Armada proponentes do topónimo e também familiares.

Na ocasião do descerramento da placa, tocará a Banda da Armada Portuguesa.

A Rotunda Pupilos do Exército

Freguesia de São Domingos de Benfica (Foto: Sérgio Dias)

Freguesia de São Domingos de Benfica
(Foto: Sérgio Dias)

A Câmara Municipal de Lisboa associou-se ao centenário do Instituto dos Pupilos do Exército quando este se comemorou em 2011 dando corpo a um desejo formulado pela Associação dos Pupilos do Exército para homenagear a instituição através da atribuição do seu nome a uma rotunda próxima das suas instalações que assim passou a denominar-se Rotunda Pupilos do Exército.

O Instituto Militar dos Pupilos do Exército, foi fundado em 1911, pelo Decreto-Lei de 25 de maio, por iniciativa do General António Xavier Correia Barreto, ao tempo Ministro da Guerra, com o nome de Instituto Profissional dos Pupilos do Exército de Terra e Mar e a divisa «Querer é Poder».

Ao longo da sua existência esta escola ministrou cursos em vários níveis de ensino, sendo os seus alunos conhecidos por «Pilões». Assim granjeou várias condecorações como Membro-Honorário da Ordem da Instrução Pública (1953), da Ordem Militar de Cristo (1957), da Ordem Militar de Santiago da Espada (1981), da Ordem Militar de Avis (1988), da Ordem do Infante D. Henrique (2011) e a Medalha Grau Ouro de Serviços Distintos (1996), bem como as brasileiras Medalha Marechal Trompowsky (2012) e Medalha Comemorativa do Centenário do Colégio Militar de Porto Alegre (2013).

Freguesia de São Domingos de Benfica - Placa Tipo IV (Foto: Sérgio Dias)

Freguesia de São Domingos de Benfica – Placa Tipo IV
(Foto: Sérgio Dias)

Freguesia de São Domingos de Benfica

Freguesia de São Domingos de Benfica