Santos e Castro numa Avenida da Charneca

Freguesia de Santa Clara – Placa Tipo V              (Foto: José Carlos Batista)

Santos e Castro que foi o 56º Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, entre 1970 e 1972, ficou perpetuado numa avenida da Charneca tendo esta artéria sido escolhida pela Comissão Municipal de Toponímia porque «(…) entre as obras de renovação viária da cidade, realizadas durante o mandato do Engenheiro Santos e Castro, se conta a ligação da Avenida Marechal Craveiro Lopes ao limite do concelho, na freguesia da Charneca, o que lhe granjeou a simpatia da população local (…)».

Assim, pelo Edital de 09.12.1988, o troço da Estrada das Amoreiras, compreendido entre a Avenida Marechal Craveiro Lopes e o Campo das Amoreiras passou a designar-se Avenida Santos e Castro, para homenagear Fernando Augusto Santos e Castro (Funchal/20.07.1922 – 10.11.1983/Lisboa).

Engenheiro agrónomo de formação, desempenhou diversas funções administrativas e políticas havendo sido sucessivamente Presidente da Comissão Concelhia de Lisboa da União Nacional, Vice-presidente da Comissão Distrital de Lisboa da União Nacional, procurador à Câmara Corporativa na IX Legislatura, Chefe dos serviços técnicos (1955) e Presidente (1969) da FNPT – Federação Nacional dos Produtores de Trigo, Chefe de gabinete do Secretário de Estado da Agricultura (1958-1961), Chefe da Repartição do Quadro Técnico da Direcção-Geral dos Serviços Agrícolas (1961-1967), deputado à Assembleia Nacional (1965 – 1973), Presidente do Grupo de Trabalho n.º 1 do Secretariado Técnico da Presidência do Conselho, vereador da Câmara Municipal de Lisboa (1968), Presidente da CML (1970-1971) e depois, foi o 120º Governador de Angola (de 10.10. 1972 a 25.04.1974), local onde havia passado parte da infância e da adolescência.

Voltou a Lisboa e também viveu algum tempo no exílio. Refira-se ainda que é pai de José Ribeiro e Castro e, irmão de Gilberto Santos e Castro, co-fundador dos Comandos que, em 1975, em Angola, lutou contra o MPLA combatendo ao lado da FNLA.

Santos e Castro 1º Congresso Luso-brasileiro de Gastroenterologia 1970 Geraldes, João Brito

Santos e Castro a discursar no 1º Congresso Luso-brasileiro de Gastroenterologia, em 1970 (Foto: João Brito Geraldes, Arquivo Municipal de Lisboa)

 

Anúncios

4 thoughts on “Santos e Castro numa Avenida da Charneca

  1. Pingback: Dez Heróis do Ultramar em Olivais Velho, Benfica e Alcântara | Toponímia de Lisboa

  2. Pingback: A Rua da primeira pediatra portuguesa, Drª Sara Benoliel | Toponímia de Lisboa

  3. Pingback: O Largo dos Defensores da República de 1916 | Toponímia de Lisboa

  4. Pingback: A Rua Francisco Baía que foi de Alvalade para São Domingos de Benfica | Toponímia de Lisboa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s