A Rua Fernando Maurício no 80º aniversário do fadista

Placa Tipo II

Placa Tipo II                                                                                                 (Foto: Sérgio Dias)

Amanhã, completam-se 80 anos do nascimento na Mouraria, na famosa Rua do Capelão, do fadista Fernando Maurício que desde o ano de 2005 crisma a Via 3 à Rua do Vale Formoso de Cima, em Marvila.

Por esse mesmo Edital de 01/08/2005 a edilidade lisboeta também colocou na toponímia da freguesia o fadista Fernando Farinha, o guitarrista Armandinho, o cineasta João César Monteiro, o pároco da freguesia Padre António Ferreira,  e a também ali sediada Associação Ester Janz.

Fernando da Silva Maurício (Lisboa/21.11.1933- 15.07.2003/Lisboa) começou a cantar com apenas oito anos de idade, numa taberna da Rua do Capelão, o Chico da Severa, onde se reuniam fadistas. E, logo aos treze anos, em 1947, quando já trabalhava a fazer calçado, conseguiu uma autorização especial da Inspecção dos Espectáculos para iniciar a sua carreira profissional de fadista, depois de um meritório 3º lugar o concurso de Fados “João Maria dos Anjos” no Café Latino.  Foi então contratado pelo empresário José Miguel para actuar aos fins-de-semana nos seus estabelecimentos:  o Café Latino, o Retiro dos Marialvas, o Vera Cruz e, o Casablanca, no Parque Mayer. Nos anos 50 do séc. XX cantou no Bairro Alto, no Café Luso, na Adega Machado e n’ O Faia. Nas décadas de 60 e 70, passou para casas como a Nau Catrineta, a Kaverna, O Poeta, a Taverna d’El Rey e, regressou ao Café Luso. Nos anos 80, foi actuar para a Adega Mesquita, no Bairro Alto.

Chamado Rei do Fado, também cantou durante cerca de 20 anos em programas de Fados na Emissora Nacional, na RTP, e gravou discos, dos quais se destacam De Corpo e Alma Sou Fadista (1984), Fernando Maurício, Tantos Fados Deu-me a Vida (1995), Fernando Maurício, Os 21 Fados do Rei (1997), Fernando Maurício na coleção O Melhor dos Melhores (1997), Fernando Maurício na coleção Clássicos da Renascença (2000) e, Saudade de Fernando Maurício – Antologia 1961-1995 (2004).

Fernando Maurício foi uma figura incontornável na história do fado de Lisboa e, no seu perfil humanista, cantou durante toda a sua vida em centenas de festas de beneficência por todo o país. Também participou em inúmeros espectáculos no Luxemburgo, Holanda, Inglaterra, Canadá e Estados Unidos e foi galardoado com o Prémio da Imprensa (1969), os Prémios Prestígio e de Carreira da Casa da Imprensa (1985/1986), o Diploma de Mérito da Associação Portuguesa Amigos do Fado e, ainda o título honorífico da Comenda de Bem Fazer (2001) atribuído pela Presidência da República. Teve na Rua do Capelão uma placa evocativa descerrada por Amália, em Junho de 1989 e, mais duas Festas de Homenagem promovidas pela Câmara Municipal de Lisboa em 31 de outubro de 1994 (São Luiz) e em 12 de maio de 2001 (Coliseu) que também lhe dedicou uma   homenagem póstuma – Boa Noite Solidão– em 5 de fevereiro de 2004 (Coliseu).

Freguesia de Marvila

Freguesia de Marvila                                                                                                    (Foto: Sérgio Dias)

Anúncios

2 thoughts on “A Rua Fernando Maurício no 80º aniversário do fadista

  1. Pingback: A Rua do criador do Fado Armandinho | Toponímia de Lisboa

  2. Pingback: Música na Toponímia de Lisboa | Toponímia de Lisboa

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s